Conteúdo desta página requer uma nova versão do Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Login
Senha
SANTO DO DIA
LITURGIA
Evangelho segundo S. Mateus 13,44-52. Naquele te ... MAIS ...
INTENÇÕES DA MISSA
CLIQUE AQUI
DIZIMISTAS
CLIQUE AQUI
ANIVERSARIANTES DO MÊS

CLIQUE AQUI
REFLEXÃO DA SEMANA
O tesouro escondido, a pérola preciosa e a rede de ... MAIS ...
LIVRO DE VISITAS CLIQUE AQUI
CONVOCAMOS TODAS AS PASTORAIS E MOVIMENTOS DIA 18/06/2014 NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO MONTE CLARO AS 20:00 HS REUNIÃO DA PASTORAL DA COMUNICAÇÃO JOSÉ WANDERLEY ROCHA GOMES - 23-05-2014 - 00:33:51 MAIS ...
PROGRAMAÇÃO MENSAL
CLIQUE AQUI
Acessos desde 07/2009

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

“O tesouro escondido, a pérola preciosa e a rede de pesca”

Pelo Reino de Deus vale a pena abandonar tudo
Com a proclamação do 17º Domingo do Tempo Comum (A), terminamos a leitura do capitulo 13 de Mateus com as últimas três parábolas do Reino – as do tesouro escondido, da pérola preciosa e da rede lançada ao mar. Com as parábolas do trigo e do joio (domingo passado) e da rede lançada ao mar (v.43), Jesus ensina que o mundo congrega santos e pecadores (bons e maus peixes). A separação final deve ser deixada para Deus. Como diz o dito popular: a justiça divina não falha, haverá choro e ranger de dentes. Em nossa vida cotidiana, devemos mostrar paciência e tolerância, mas sem indiferença ou comodismo diante de situações pecaminosas. Não podemos nos calar diante de injustiças praticadas no mundo da política, no mundo do trabalho e na Igreja. Até mesmo a Igreja é santa e pecadora. No texto de hoje (MT 13,44-52) Jesus novamente usa de parábolas (comparações) para ensinar sobre o Reino de Deus – o tesouro escondido, a pérola preciosa e a rede lançada ao mar. Nas duas primeiras observamos dois destaques: o grande valor do achado (simbolizando o Reino) e a atitude de quem o acha (alegria, acolhimento). O valor do Reino de Deus é incalculável, uma pessoa sensata daria tudo para possuí-lo. Acolher o Reino e aderir ao projeto de Jesus exige decisão e comprometimento. É preciso querer encontrá-lo. Observamos que tanto o homem do campo como o comerciante de pérolas procuram algo! Ao encontrar um tesouro, o homem fará de tudo para adquirir aquele campo. O mesmo faz o comerciante de pérolas preciosas. O tesouro escondido e a pérola preciosa representam o próprio Deus que sempre deseja ser encontrado. Em sua catequese Jesus usava parábolas (comparações) geralmente de cenas presentes na vida cotidiana do povo de Israel: o relato do semeador (MT 13,1-23), o trigo e o joio, a semente de mostarda e o fermento na massa (MT 13,24-45), o tesouro escondido, a pérola preciosa e a rede de pesca (MT 13, 44-52). Em relação ao texto de hoje, sabemos que o Oriente Médio Antigo era palco de muitas invasões e guerras. Então, era prática comum enterrar objetos de valor diante da ameaça da guerra e invasão. Só que, muitas vezes o próprio dono morria no conflito e o tesouro ficava escondido por muito tempo até ser encontrado por alguém. Estamos buscando algo? Acreditamos e estamos certos que lutar pelo Reino vale a pena? Jesus afirma que pelo Reino vale a pena abandonar tudo. “Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça”. O que significa abandonar tudo? Abandonar tudo não significa abandonar materialmente a família e ingressar em um convento. O Reino de Deus é aqui e agora. Abandonar tudo significa acolher os valores do Reino e testemunhar Jesus na família, no trabalho, na política... Dois mil anos se passaram e Jesus continua propondo a cada seguidor um ideal absoluto: pelo Reino vale a pena abandonar tudo. Pense nisto e tenha uma semana abençoada.
Pedro Scherer – E-mail: pedroscherer@hotmail.com


Pastoral da Sobriedade.

"Piedade Redentora de Cristo, dai-nos a Sobriedade." 

"Sobriedade e Paz, só por hoje, graças a Deus."

Clique aqui para saber mais sobre a Pastoral da Sobriedade


Livro de Salmos 19(18),2-3.4-5.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player