INFORMATIVO HISTÓRIA CAPELAS PASTORAIS MOVIMENTOS SERVIÇOS


HISTÓRIA DA PARÓQUIA

O sentimento de religiosidade sempre se fez presente firme e forte no coração da então Colônia Agrícola Afonso Pena dentro do município de São José dos Pinhais. Para ter uma noção da dimensão desse sentimento, faz-se necessário um pequeno regresso ao passado, ou seja, quando um sonho passou a se tornar realidade e também, se tornar concreto. E foi assim que em novembro de 1964 começou a nossa história.

Desde o início, olhou-se com muito carinho e acolhida para os imigrantes vindos das diversas regiões do mundo, inclusive, da Polônia. E foi exatamente uma família polonesa que no ano de 1964 e representada pelo saudoso Sr.º João Zdrojewski, foram os doadores de um terreno com as dimensões de 30/40m onde hoje se localiza a Igreja Matriz nas esquinas das Ruas Almirante Alexandrino com a Tavares de Lyra. Pois nessa época, as famílias que aqui residiam, se dirigiam até a Igreja Matriz de São José Catedral para os cultos dominicais.

No dia 25 de abril do ano de 1965, ocorreu na região uma alvorada festiva seguida de uma Santa Missa para a festa de lançamento da Pedra Fundamental, dando o início à construção da futura Igreja. Destaca-se nesse momento que a primeira Missa celebrada nesta Colônia Polonesa, foi celebrada na Igreja em construção, no dia 14 de novembro de 1966.

Então, em meados do ano de 1968 é entregue oficialmente a comunidade local, a tão sonhada Capela medindo 11/25m. Ressalta-se aqui, um destaque para o espírito de liderança do Pe. Pedro Fuss-SVD, coordenador das primeiras reuniões da Comissão de Construção e acompanhando de perto, a caminhada da comunidade nesse sentido.

Para a criação do nome do Padroeiro (a), alguns Congregados Marianos representados pelo saudoso Sr.º Eduardo Schultz, buscaram lembrar das palavras da Sr.ª Filomena Szygalski (em memória), então proprietária das terras aonde hoje localiza-se as instalações do Aeroporto Internacional Afonso Pena, que antes de falecer pronunciou o seguinte: “Se um dia conseguirem construir uma Igreja Católica aqui na Colônia, lembrem-se de homenagear a Padroeira da Polônia: Marta Boska Czestochowska!”. Como muitos integrantes da Comissão de Construção eram poloneses e ainda, com a cordial ajuda do Pe. Pedro Fuss-SVD, a tradução logo surgiu: Nossa Senhora do Monte Claro e assim ficou.

A Capela Nossa Senhora do Monte Claro pertenceu à Paróquia de São José até o ano de 1972, quando foi criada a Paróquia São Cristóvão, à qual passou a integrar.  O Pe. Pedro Fuss-SVD, tornou-se o primeiro pároco e continuou dando assistência à Comunidade. Com o passar dos anos a Capela passou a ter um patrimônio considerável, ou seja, possuía um terreno de dois mil metros quadrados e uma área construída de 240m².

No ano de 1976 foi preciso construir um barracão, aonde foi dado início às obras de ampliação da Igreja em pouco mais de cento e dez metros quadrados, pois já não possuía mais espaço físico suficiente para abrigar os inúmeros fiéis que cresciam gradativamente.
 

MARCO HISTÓRICO: DE CAPELA À PARÓQUIA

O ano de 1984 marcou pela elevação da Capela à condição de Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro, ou seja, desmembrando-se da Paróquia São Cristóvão e sendo formada pelas seguintes comunidades: Sagrada Família, Divino Espírito Santo, Santíssima Mãe de Deus, Nossa Senhora Aparecida do Guatupê, São Sebastião, Santo Antônio, Sant’Ana, e por fim a Nossa Senhora de Fátima, todas pertencentes a região de São José dos Pinhais.

Já no dia 06 de junho de 1985 aconteceu a Primeira Assembleia Paroquial,aonde foram aprovadas Normas próprias elaboradas por Dom Ladislau Binarki e o Pe. Ernesto Zaramella. A partir de então, celebrações importantes e outros eventos de grande magnitude ocorreram e as Pastorais e Movimentos, foram se organizando nesse sentido.

No mês de julho de 1987, em substituição ao primeiro párocoPe. Ernesto Zaramella,chega o Pe. Carlos Humberto C. de Camargo. Quando a Paróquia foi tomando cada vez mais corpo enquanto Igreja e devido a sua forte expansão, foi considerada a maior Paróquia do Município abrangendo também, a região da Borda do Campo e do Guatupê. Ainda dentro desse período e por questões necessárias, sob a coordenação do então pároco Pe. Carlos e seus auxiliares foi construída a Casa Paroquial. Atendendo uma necessidade da comunidade e região, foi criado o Centro de Amparo ao Menor, com o objetivo único de atender aos menores carentes, sendo oficialmente inaugurado no dia 01 de abril de 1992 e com uma celebração conduzida pelo Dom Ladislau Biernaski. Após cinco anos de trabalho árduo à frente da Paróquia, Pe. Carlos é substituído pelo Pe. Attílio Zamin, que pouco permaneceu no serviço. Vindo em seu lugar o Pe. Rodrigo de La Rosa dando continuidade na coordenação paroquial até início do anode 1996.

Já no dia 16 de janeiro de 1996, é nomeado Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro o Pe. Andrzey Piasecki –SVD e sob a sua coordenação, foram dado início as obras de construção do Centro Catequético e do Salão Paroquial. Durante a sua gestão e por necessidades pastorais da Igreja, foram criadas na região mais duas paróquias: Nossa Senhora Rainha da Paz em Borda do Campo e Nossa Senhora Aparecida no Guatupê.

Em janeiro do ano de 2004 foi dado início a mais uma reforma e ampliação na Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro, mais uma vez atendendo aos anseios da crescente comunidade e exatamente no dia 27 de agosto de 2006, foi entregue oficialmente a atual estrutura, muito mais moderna e consistente.

Com a criação da Diocese de São José dos Pinhais, anunciada em 6 de dezembro de 2006 pelo Papa Bento XVI, a Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro deixa de fazer parte da Arquidiocese de Curitiba e compõe essa nova Diocese dentro do seu próprio Município.
 

Na segunda metade do ano de 2008 o Pe. Andrzey Piasecki –SVD é substituído pelo pároco Pe. Nikolaus Gelinger Gafeor, com a nobre missão de dar seguimento aos trabalhos até aqui realizados, como manutenção, preservação e segundoà necessidade, ampliação da estrutura da Igreja e ainda, manter a unidade e conformidade entre as Pastorais e Movimentos que fazem parte da ParóquiaNossa Senhora Do Monte Claro.

Passando mais uma vez por um processo de reestruturação, deixaram de fazer parte da Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro as comunidades: Divino Espírito Santo, São Francisco, Santa Edwiges, Sagrado Coração de Jesus e a Nossa Senhora de Fátima, pois essa última foi elevada a categoria de Paróquia em 2014.
Com a criação da Nova Paróquia Nossa Senhora de Fátima em 23 de fevereiro de 2014, passaram então a fazer parte da Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro as capelas: São Judas Tadeu, Nossa Senhora da Luz dos Pinhais e a Sagrada Família.
 

CRONOLOGIA: PÁROCOS E VIGÁRIOS QUE FIZERAM OU FAZEM PARTE DESSA HISTÓRIA:

PÁROCOS:

Pe. Ernesto Zaramella, SVD – 1984 a 1987
Pe. Carlos Humberto C. Camargo, SVD – 1987 a 1992
Pe. AttilioZamin, SVD – 1992
Pe. Rodrigo de La Rosa, SVD – 1992 a 1996
Pe. AndrzeyPiascecki, SVD – 1996 a 2008
Pe. Nikolaus Gelinger Gafeor, SVD – 2008 (atual)

VIGÁRIOS:

Pe. Henrique Helling, SVD – 1988
Pe. Frederic NsangiMunsemvula, SVD – 1991
Pe. Thomas Hughes, SVD -1992
Pe. Felix Weka Koban, SVD – 1992
Pe. Franz Kummer, SVD – 1996
Pe. Xavier Panackalody, SVD – 1997
Pe. José Bestwina, SVD – 1997
Pe. MaurimusDominggus, SVD – 1998
Pe. Jan Warguleswski, SVD – 2002
Pe. Joares Duarte de Oliveira, SVD – 2008
Pe. Nivaldo Silva, SVD – 2012
Pe. Ademar Lino Souza, SVD – 2013
Pe. Jean Bosco Mfunami, SVD – 2017

ADMINISTRADORES PAROQUIAIS:

Pe. Mário José Steffen, SVD
Pe. João Milchewski, SVD

DIÁCONO PERMANENTE:

Diac. Diomédes Pozzobom
 

Do sonho a realidade, reverenciando a memória daqueles que outrora acreditaram e idealizou a criação de uma Igreja Católica, a Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro hoje representa a força de uma comunidade unida e vibrante, sempre disposta a dar algo a mais em prol de um bem comum, perceptível em suas Pastorais e Movimentos em perfeita comunhão com a Igreja Diocesana. A Paróquia atualmente esta bem, estruturada, formada, física, pastoral e espiritualmente renovada. Esse dinamismo todo continua firme e forte sob a liderança do Padre Nikolaus Gelinger Gafeor – SVD e ainda sob a proteção da Mãe de Deus e nossa.